Origem dos Meteoritos

Há cerca de 5 bilhões de anos atrás, uma nuvem de gás e poeira irrompeu de uma nuvem maior na Via Láctea. A atração gravitacional no centro da nuvem arrastou a matéria para o interior e fez a nuvem se contrair e girar. A matéria do centro se tornou o proto-sol, o antepassado do sol, e esquentava-se cada vez mais, enquanto os anéis externos esfriavam. O sistema tomou forma de disco e então a matéria externa começou a se unir, até formar os planetesimais, pequenos corpos que se assemelham a planetas (segundo os cientistas, haviam trilhões de planetesimais em volta do proto-sol). Esses planetesimais se chocavam e os maiores absorviam os menores. Finalmente, os maiores planetesimais puderam reunir matéria bastante para se transformarem nos nove planetas, e o proto-sol ajuntava cada vez mais matéria em seu interior. Finalmente, o proto-sol se inflamou e começou a brilhar, se destacando e arrastando fragmentos que formaram uma rajada de vento solar que dura até hoje. Alguns pequenos planetesimais se fixaram em órbitas em torno dos planetas e formaram satélites.

O termo planetesimal vem do conceito matemático infinitesimal e, literalmente, significa em última análise, uma fração pequena de um planeta. Embora o nome seja sempre aplicado a pequenos corpos durante o processo de formação do planeta, alguns cientistas também usam o termo planetesimal como um termo geral para se referir a corpos muitos pequenos do Sistema Solar, tais como asteróides e cometas.

As diferentes classes de meteoritos revelam diferentes partes da história do Sistema Solar. Os condritos ordinários são meteoritos que se formaram em planetesimais que sofreram metamorfismo(corpos que se fundiram parcialmente e depois se recristalizaram). Meteoritos ferrosos e acondríticos originam-se de planetesimais que sofreram fusão completa. Esses corpos formaram camada diferenciadas: núcleo ferroso, manto e crosta.

 Origem dos meteoritos
    Astronomy Brasil - Agosto 2006

Destroços ejetados pela Lua ou por Marte, em função de colisões de asteóides ou cometas, também podem atingir a Terra. Estes meteoritos são classificados como SNC (iniciais de Shergotty, Nakhla e Chassigny).

 Origem dos meteoritos
   Astronomy Brasil - Agosto 2006


Retornar